8 Sinais da Competência Emocional

Conheça os 8 sinais da Inteligência Emocional no trabalho e aprenda a fortalecê-los

No mês de agosto de 2016, a revista Você S/A trouxe a matéria de capa Inteligência Emocional e os benefícios que ela traz ao liderar durante a crise, entregar trabalhos sob pressão e se destacar no mercado de trabalho.

Cada vez mais a Inteligência Emocional vem sendo destacada por técnicas e revistas científicas, revistas de comportamento, treinamentos de liderança e área de recursos humanos, como uma grande ferramenta para acompanhar resultados pelo trabalho desenvolvido em times, aumentando performance ou engajando pessoas para trazer os resultados independente da pressão sofrida.

Segundo a matéria da Você S/A existem 8 sinais que demonstram sua Competência Emocional:

  1. Pensar Positivo

    Estamos em um período extremamente turbulento dentro do mercado e, em consequência, dentro das empresa. Para muitos, o futuro é incerto. Para outros, a única certeza é que vai passar. Mas, como suportar as incertezas? Pessoas imaginam que pensar positivo seja ver o mundo cor de rosa, sem nenhuma das questões que estão acontecendo hoje. Mas, na verdade, pensar positivo está diretamente ligado ao fato de compreender que a vida é cíclica e feita de eternos altos e baixos. Concentrar-se nos pontos que precisam ser resolvidos equilibram sua mente e a deixa mais propensa para criar soluções.

  1. Vocabulário Emocional

    Verbalizar corretamente suas emoções e o que está sentindo evita generalizações. Quando isso acontece, você dá importância à emoção sem colocar todas as outras situações e emoções em evidência quando resume apenas em bom ou ruim.

  1. Ser assertivo

    Capacidade de estabelecer limites e de se afirmar sem perder as boas maneiras e a bondade. A empatia, se colocar no lugar do outro, é sempre um excelente recurso para fazer o que precisa ser feito na justa medida emocional e trazer o resultado respeitando os outros.

  1. Curiosidade sobre as pessoas

    Falando mais em empatia, mais do que se colocar no lugar das outras pessoas, preocupar-se e ter interesse genuíno em entender a realidade que o outro vive.

  1. Perdoar, mas não esquecer

    Guardar rancor é um sentimento negativo e não contribui em nada com o relacionamento com os outros e nem consigo mesmo. Ele é bem diferente do que perdoar os erros cometidos. Quando se perdoa, deixa a emoção fluir. A questão ainda ocorreu, mas o peso emocional dela foi dissipado.

  1. Não se abater

    A blindagem do julgamento das outras pessoas fica cada vez mais fortalecida quando você vive seu modelo de mundo. Quando isso acontece, é fácil reconhecer que seus méritos são resultados do que vive e não do julgamento com base nos parâmetros dos outros.

  1. Sem se ofender

    Toda vez que você se ofende com alguma crítica ou ofensa, sua energia é colocada em gerar um sentimento sobre aquele que o julgou. Com uma autoconfiança, autoimagem e autoestima fortalecidas, você fica mais resistente às críticas focando sua energia no que realmente é importante.

  1. Se divertir

    O prazer também faz parte da jornada. Ter claro quais são as atividades prazerosas e a importância de realizá-las regularmente é fundamental para que sua competência emocional seja explorada ao grau máximo.

Quando temos acesso aos quesitos da Inteligência emocional no trabalho entendemos que não requer estudo, mas requer a prática de pensar e agir diferente. Para quem possui esta habilidade é mais simples entender o que pode ser melhorado.

Ao assumir que, como qualquer outra competência, quanto mais você utiliza, mais vai modificar a forma que vem se comportando, vai permitir trilhar um caminho emocionalmente saudável. Trabalhando os 8 sinais, você vai estar muito mais próximo do equilíbrio pessoal e profissional e perceber impactos relevantes para seus objetivos.