SOBREVIVER OU EXISTIR? EIS A QUESTÃO

A transformação só acontece se você se empenhar para isso. Mas assumir que é dono de sua história e que irá reescrevê-la não é tarefa fácil


SOBREVIVER OU EXISTIR? EIS A QUESTÃO…

Se pensarmos em nossa vida como um todo, veremos que ela pode claramente se parecer com uma grande viagem.

Entretanto, se aproximarmos um pouco mais nosso olhar, notaremos que até mesmo a mais longa vida ainda é composta de dias únicos – e é o que fazemos com esses dias que finalmente dá forma a nossa vida.

Portanto, em que consiste a maioria desses dias?  Pagar suas contas, trabalhar, ir ao supermercado, levar as crianças para escola, navegar na internet etc.

O estudo do comportamento humano e minha pratica de Coach LPC me permitiu observar que pessoas que não possuem sucesso em suas vidas focam sua atenção em suas atividades diárias.

Essas pessoas gastam mais tempo tentando sobreviver do que em existir e isto ocorre não porque não sejam inteligentes, mas sim porque não sabem claramente o que querem para suas vidas.

Sabe o que é pior?

As pessoas associam muita dor e sofrimento em ter uma vida nova. Parece incrível, mas é a pura verdade.

Muitas pessoas se acostumam a passar por esses eventos sem pensar duas vezes sobre o que ou por que estão fazendo aquilo.

Obviamente, a maioria das pessoas sobrevive e persevera na vida, mas não queremos simplesmente: “sobreviver”, queremos ter, EXISTIR!

Se criarmos o hábito de separar um momento para refletir sobre o que e por que estamos fazendo o que fazemos, podemos melhorar nosso desempenho, eficácia e qualidade de vida.

Através do seu trabalho como escritor, o americano W.A. Peterson analisou muito o comportamento humano, e certa vez disse:

“A transformação pessoal requer substituição de velhos hábitos por novos.”

E transformar a vida, seja no segmento pessoal ou profissional é o desejo da grande maioria das pessoas, mas para isso é preciso iniciar um processo de mudança em si mesmo, que por não ser uma tarefa fácil, acaba sendo deixado de lado.

E então, segue-se a vida com insatisfação, por comodidade, medo de arriscar e até mesmo por medo de não saber como conviver com uma situação que lhe traga a plenitude almejada.

Em geral as pessoas buscam a transformação pessoal através do amor ou da dor

A primeira trata de quando se quer melhorar a maneira de conviver com si mesmo e com outras pessoas, para ter mais satisfação.

A segunda vem em momento de profundo sofrimento, quando já não suporta mais viver de uma forma, e se sente obrigado a mudar.

Mas seja pelo motivo que for, a transformação só acontece se a pessoa quiser e se empenhar para isso. Porém, assumir que é dono de sua história e que irá reescrevê-la não é tarefa fácil.

Parece óbvio que as pessoas queiram ter, em um futuro próximo, mais felicidade, prosperidade e sonhos realizados, mas na hora de executar o plano de ação para chegar lá, acabam se perdendo pelo caminho, ou mesmo na largada.

Vemos muitos desejos misturados com crenças limitadoras, e essa desorganização não leva ninguém a lugar algum.

Enquanto não se muda a atitude perante a vida, não adianta executar planos para mudar sua realidade, pois será um gasto de energia desnecessário, que não chegará ao resultado almejado.

“A maioria das pessoas falha não porque não tem conhecimento ou capacidade, mas porque simplesmente não acredita em si”, afirma Tim Ferris.

Realmente os únicos limites reais para o nosso potencial são aqueles que nós mesmos nos colocamos.

Nesse sentido, o primeiro passo para essa transformação é identificar quais são os pensamos e crenças que nos limitam a tomar atitudes diferentes, mesmo em coisas simples do nosso cotidiano.

Mudar os pensamentos e emoções que nos enfraquecem é outra necessidade

Quem pensa de forma negativa não é capaz de alcançar resultados positivos. Busque paz interior e equilíbrio, para anular emoções que são negativas e, junto com os pensamentos, não deixam ninguém sair do lugar.

Também identifique os seus pontos positivos, assim poderá potencializá-los para que sejam usados a seu favor, em benefício da sua transformação e felicidade.

Se realmente está decidido em viver seu sonho é preciso deixar de reclamar do peso das coisas, é preciso decidir pagar o preço do sucesso.

Se para conseguir um trabalho melhor tiver que estudar mais ou fazer horas extras, não ache que isso é um sofrimento, e sim um investimento que lhe trará um objetivo maior.

Lembre-se: “A dor (preço do sucesso) é inevitável o sofrimento é opcional”.

Empenhe-se na mudança interior, tenha foco e ousadia para fazer acontecer. Aprenda a não se sabotar e busque se fortalecer a cada dificuldade que encontrar.

Comemore cada conquista, os pequenos detalhes que vão sendo mudados e que somados farão toda a diferença.

Acredite! Só depende de você para tirar definitivamente sua vida do piloto automático e transformar seus sonhos mais profundos em uma imensa realidade. Ouse fazer acontecer e o poder lhe será dado!

Gratidão por sua existência!

Rogério Martins
Criador do Método LPC

Master Coach Internacional
CEO da Academia Brasileira de Coaching

Artigo “Sobreviver ou existir? Eis a questão” publicado na revista Bem-Estar, do Jornal Diário da Região em 13 de Julho de 2014

(1) Comments
  1. …Pensem que vivi no piloto automático,por anos.Quando resolvi mudar ,sou presenteada todos os dias.Sempre têm um texto para fechar minhas reflexões do dia.Parabéns,e mui grata!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: