Mudar ideias e comportamentos – Novembro Azul

Artigo publicado no Jornal Diário da Região no dia 27 de Novembro de 2013.

Novembro é um mês “Azul”. Atenção homens agora é a sua vez: previnam-se contra o Câncer de Próstata.

Esta é uma  campanha de âmbito mundial onde os homens estão sendo convidados a agirem de forma preventiva, em prol da sua saúde. Excelente iniciativa!

Confesso que esta campanha me sensibiliza por vários motivos, dentre eles posso destacar aqui pelo menos dois, que me fazem refletir e escrever algo sobre o tema:

O primeiro se dá pelo fato da minha condição masculina, e como tal entendo a importância de ações preventivas como esta, afinal é estatístico que nós homens, infelizmente, resistimos de forma incompreensível para buscar ajuda médica, o que nos coloca em sérios riscos de morte.

Em segundo lugar, talvez possa se dar em função da minha condição de estudioso do comportamento humano e profissional na área de desenvolvimento de pessoas, e me questiono o porque da nossa falta de prevenção, mesmo sabendo desses riscos, ainda assim, muitos de nós insiste em “brincar” com a nossa vida, afetando indiretamente a vida das pessoas ao nosso redor, com a nossa negligência.

Quando falamos de atitude preventiva é sempre um sinal de crescimento pessoal, e já induz que a pessoa está apta a ter atitudes sustentáveis. Não existe prevenção sem sustentabilidade. Mas, afinal o que é sustentabilidade?

E se nós não pensarmos apenas no hoje, mas no sempre, mesmo que esse sempre, lá frente não exista mais. Mesmo assim, nós teremos mudado ideias e comportamentos.

Convém destacar porém que uma das maiores dificuldades, no processo de mudança de comportamento, no processo de transformação pessoal, é nos conscientizar da verdadeira situação em que nos encontramos, ou seja, é trazermos nossa vida para o plano da consciência.

Entretanto, ainda no inicio do século XX, o filósofo e psiquiatra austríaco, pai da psicanálise,  Sigmund Freud já afirmava que “quando a dor de não estar vivendo for maior do que o medo da mudança, a pessoa muda”, ou seja, quando o prego doer o suficiente a pessoa muda.

A pessoa que consegue ter uma atitude preventiva com relação a sua saúde, está muito mais aberta a ser proativa em todos os sentidos.

Em outras palavras,  o que estamos afirmando é que quando nos forçamos a ter ações preventivas, os resultados desta pro atividade é uma mudança nas demais áreas. Não mudamos simplesmente um ponto específico da nossa vida, mas criamos uma transformação na forma como pensamos e nos sentimos.

Quando você muda o seu mundo, insere mais saúde e qualidade de vida, automaticamente está expandindo isso pra sociedade em que vive.

Consegue se engajar em movimentos sociais que, mesmo com atitudes de formiguinhas, no montante fazem muita diferença. Quantas vidas já não foram salvas por conta das campanhas preventivas que temos visto na atualidade?

Certa feita, perguntaram ao grande mestre Dalai Lama: ‘O que mais te surpreende na humanidade?” E ele respondeu:

“Os homens… porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer… e morrem como se nunca tivessem vivido.”

Homens, eu lhes convido a fazer parte integral deste lindo Novembro Azul, abraçando a vida em sua plenitude, prevenindo-se, amando-se, não por você apenas, mas também por todas aquelas pessoas que são importantes na sua vida. Enquanto é tempo, mas vamos fazer a nossa vida valer a pena!!!!

Rogério Martins
Master Coach Trainer, Criador do Método LPC e CEO da Academia Brasileira de Coaching.